• Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon

© 2017 by Ordem dos Psicólogos Portugueses

Características da entidade empregadora do Psicólogo Júnior

 

As entidades receptoras devem:

 

- Ser entidades singulares ou colectivas, públicas ou privadas;

- Compreender o domínio da Psicologia, ou seja, a) ter um serviço de Psicologia ou b) identificar a intervenção de um psicólogo uma necessidade concreta no âmbito da sua área de actuação;

- Proporcionar condições adequadas à prática profissional Psicólogo Júnior;

- Celebrar Protocolo de Colaboração com a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).

 

O Protocolo deve ser assinado pelo(a) responsável pela entidade empregadora e remetido à OPP, em duplicado, pelo correio e para a Sede da OPP, juntamente com uma breve informação escrita sobre:

 

a) a área de actuação da entidade;

 

b) as condições reunidas que para a realização de um ano de trabalho que possa traduzir-se em mais-valias para a formação do Psicólogo Júnior, permitindo a aplicação, em contexto real de trabalho, dos conhecimentos técnicos decorrentes da formação académica, o desenvolvimento de capacidade de resolução de problemas concretos e a aquisição de competências e metidos de trabalho indispensáveis a um exercício competente e responsável da actividade da Psicologia, designadamente nas suas vertentes técnica, científica, deontológica e de relacionamento interpessoal.

 

Após assinatura, o Protocolo passará a constar da lista de entidades protocoladas, disponível na página da Ordem.

A entidade terá então acesso a um selo de certificação que poderá ser utilizado nos seus meios online e nos documentos relacionados com o protocolo estabelecido. Ao utilizar este selo, a entidade empregadora passa a ser oficialmente uma entidade que colabora activamente com a Ordem.

 

Regressar >>

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload